quinta-feira, 11 de março de 2010

PODEMOS JULGAR???

Bem, é difícil começar um artigo com o título acima, visto sermos alvos de críticas dos sectários e (infelizmente) dos cristãos também. É de notória compreensão que Jesus, no Evangelho de Mateus, capítulo 7 e versículos 1-5 mostra que devemos evitar certo tipo de julgamento, mas qual é esse tipo? E mais, existem “tipos” de julgamento? Sim, existem “tipos” de julgamento e quero tratar neste artigo de dois tipos:

1º) O JULGAMENTO FARISAICO INFERIOR

Denomino este julgamento assim, baseado nas palavras do próprio Cristo que disse: Então falou Jesus à multidão, e aos seus discípulos, dizendo: Na cadeira de Moisés estão assentados os escribas e fariseus. Todas as coisas, pois, que vos disserem que observeis, observai-as e fazei-as; mas não procedais em conformidade com as suas obras, porque dizem e não fazem; Pois atam fardos pesados e difíceis de suportar, e os põem aos ombros dos homens; eles, porém, nem com o dedo querem movê-los. (Mateus 23: 1-4)

Nas palavras acima, eternizadas pelo Verbo Divino, percebe-se que os fariseus (que são hoje, todos aqueles que torcem e deturpam a Palavra de Deus [II Timóteo 4:3,4; II Pedro 3:16]) possuam um comportamento/caráter paradoxalmente contrário às suas palavras. Em vez de executarem um juízo correto, baseado na Lei de Moisés (contextualmente falando) que mostra o pecado humano (Romanos 3:20), usavam de astúcia maléfica e condenavam os outros que não cumpriam sua compreensão poluída da lei mosaica. É deste “tipo” de julgamento que Cristo condena não só nos versículos supracitados, mas também em Mateus 7:1-5, pois nos mesmos, Jesus enfatiza (vide versículos) que uma pessoa não poderia condenar outra estando na mesma prática pecaminosa.

O Apóstolo Paulo reitera e condena esse mesmo “tipo” em Romanos 2:1-3, se não vejamos: Portanto, és inescusável quando julgas, ó homem, quem quer que sejas, porque te condenas a ti mesmo naquilo em que julgas a outro; pois tu, que julgas, fazes o mesmo. E bem sabemos que o juízo de Deus é segundo a verdade sobre os que tais coisas fazem. E tu, ó homem, que julgas os que fazem tais coisas, cuidas que, fazendo-as tu, escaparás ao juízo de Deus? Observamos aqui uma hipocrisia sem tamanho por parte dos fariseus, pois condenavam sem praticar retidão. Isso também é confirmado em 2:21-24 (vide versículos). Ora, é certo que somos pecadores, mas condenar outros baseado em premissas (leia-se achologia) próprias é totalmente absurdo visto ser o julgamento humano distorcido e egoísta (Jeremias 17:9; Marcos 7:20-23).

Quando Jesus Cristo proíbe esse julgamento em Mateus apenas refere-se àqueles que o fazem estando no MESMO pecado. Se não é assim, como fica Sua afirmativa do “juiz” possuir um argueiro no seu olho em comparação com a trave no olho do próximo? O Mestre também chama de hipócrita os que olham com misericórdia para seus atos e lançam no inferno seus semelhantes que praticam os mesmo atos. Isso sim é hipocrisia!

2º) O JULGAMENTO BÍBLICO INCOMPARÁVEL

Esse é o julgamento aprovado por Jesus, pois está alicerçado em Suas Palavras: Não julgueis segundo a aparência, mas JULGAI segundo a reta justiça. (João 7:24, ênfase minha). Nessa frase imortal, Cristo categoricamente assevera que podemos julgar e/ou possuímos (leia-se os cristãos) uma base de julgamento incomparável que é a Sua Palavra! É ordem do Senhor que analisemos tudo com o firme propósito de discernir o mal do bem (Mateus 10:16).

Paulo reforça essa diretriz mostrando que devemos ser “sábios no bem, mas simples no mal.” (Romanos 16:19), “meninos na malícia, e adultos no entendimento.” (I Coríntios 14:20) e, por fim, “examinar tudo e reter o bem” ( I Tessalonicenses 5:21). O Autor da Epístola aos Hebreus mostra que os perfeitos (leia-se experientes) na fé cristã têm a capacidade de discernir tanto o bem como o mal (Hebreus 5:14). Porque podemos julgar? Porque o ser humano, quando criado pelo ETERNO, foi dotado de raciocínio, mente, intelecto, conhecimento, sabedoria, entendimento, etc. E por existir tanto mal no mundo faz-se absolutamente necessário uma mente centrada na Palavra de Deus. Isso Paulo afirma em Colossenses 3:1-3, Filipenses 4:8, etc., justamente mostrando que precisamos ter um norte, uma direção, e a melhor de todas é a Palavra de Deus (II Timóteo 3:15-17; 4:1,2).

Finalizando, deixo uma palavra aos sectários e opositores da fé cristã e até mesmo aos cristãos, que de meninos que são (I Coríntios 3:1-3; Hebreus 5:12,13) preferem um cristianismo “politicamente correto”(que na verdade é mundanismo mesmo): Podemos sim julgar mas segundo a diretriz excelente, a Bíblia. Meu propósito e o do Prof. Ednaldo Brasileiro, não é ofender pelo simples prazer vingativo de ver os sectários perdidos e nós salvos. Não, nosso propósito é, usados por Deus, humildes à Sua Palavra, não irmos além do que está escrito ( I Coríntios 4:6) e procurar com diligência, “lhes abrir os olhos, e das trevas os converter à luz, e do poder de Satanás a Deus; a fim de que recebam a remissão de pecados, e herança entre os que são santificados pela fé em mim. (Atos 26:18).

Evangelista Eduardo França (Pentecostal, Fundamentalista e Apologista-Polemista)

11 comentários:

samuel costa disse...

Tenho notado que tem se levantado muitos "mestres e sábios" em teologia nestes últimos dias, querendo de alguma forma, transmitir suas experiências, ou mesmo, forçar, em fazer valer suas convicções, em detrimento de quem supostamente pense diferente...
Nesta minha vivência Cristã, sei que assim como eu, muitos também adquirem muitas experiências, uns mais, outros menos...
Se todos tivéssemos a mesma facilidade de aprendizado, e formação cultural, teríamos mais "mestres" do que discípulos em nossas instituições, não que isto seja propriamente prejudicial! - como diz Moisés: Oxalá que todo o povo do Senhor fosse profeta, e que o Senhor lhes desse o Seu Espírito" Núm.11:29 - O problema é quando o conhecimento, apenas superficial, não vem acompanhado de humildade e submissão às prerrogativas da Palavra de Deus, e assim não submetermos a Ela...
O que se tem produzido em, termos qualitativos, nossas "Instituições Teológicas", nestes últimos tempos???, parece que divisões e mais divisões, não é mesmo?!?!?!; e o que o apóstolo Paulo nos adverte quanto a isto?, "A ciência(conhecimento) incha, mas o amor edifica", I Cor. 8:1... ver também I Cor. 13:2...
Longe de mim fazer apologia a ignorância, mas que tudo seja feito com temperança e moderação, para que sejamos tanto discipuladores quanto discípulos também...

E.T.: O "juiz" a quem Jesus se refere, é quem tem a "trave" em sua visão, e não o próximo que, diz ter o argueiro, pois quem julga, deve ter maior conhecimento e responsabilidade naquilo que julga, daí a comparação extrema feita por Jesus...

Grato...

Apologeta E.F.O. disse...

Caro Samuel, concordo e discordo das suas assertivas. Primeiro: Desconheço tal fato e se as instituições teológicas produzem divisão, onde mais vamos aprender a Palavra de Deus? Jesus nos advertiu que haveriam divisões (Mateus 10:34) e Paulo corrobora essa visão (I Co 11:18,19) mas porque existem? Paulo explica: Porque virá tempo em que não suportarão a sã doutrina; mas, tendo comichão nos ouvidos, amontoarão para si doutores conforme as suas próprias concupiscências; e desviarão os ouvidos da verdade, voltando às fábulas. (II Timóteo 4:3,4). A raiz do problema não está no conhecimento, pois o tal não prejudica, mas no homem que é corrupto e corruptor do Evangelho de Jesus (II Pedro 3:15,16). Existem muitos que estudam, que não nasceram de novo e por isso preferem as mentiras (vide Seminário Jesus e teólogos libeiras), mas como você bem disse, isso não invalida o estudo, adquirição da compreensão e obtenção do conhecimento da Palavra do Senhor Jesus. Ora, Paulo nos admoesta/repreende a fazê-lo: Persiste em ler, exortar e ensinar, até que eu vá (I Timóteo 4:13)

Evangelista Eduardo França (Pentecostal, Fundamentalista e Apologista-Polemista)

Anônimo disse...

Sou Alexandre G. Feraz.Tenho 39 anos, casado, pai de dois filhos,carioca, evangélico, bacharel em direito, leitor, admirador e apaixonado pela bíblia e seu autor, enfim.

O CRENTE PRECISA ORAR MAIS, BUSCAR A FACE DO SENHOR, EVANGELIZAR,SE POSICIONAR COMO UM PEQUENO CRISTO PARA NÃO PERDER A UNÇÃO QUE LHE FOI DERRAMADA E NÃO POLEMIZAR O VERBO, VISTO QUE A PALAVRA DIVINA É PARA SER PREGOADA E NÃO DISCUTIDA. Acerca do seu tema... Queira ver: Jo. 8: 1-11; Rm.14:12; Lc,18: 9-14. QUER JULGAR? VAI ESTUDAR:DIREITO Constitucional, Direito Civil, Direito de Família, Direito Penal,Direito Tributário, Direito Ambiental, Direito Internacional Público, Direito Internacional Privado, Direito Constitucional, Direito da Personalidade, Direito Eleitoral, Direito do Consumidor, Direito Administrativo, Direito Processual, Direito Comercial, etc... Ora, julgamento e condenação andam paralelamente. O melhor é que cada indivíduo cuide dos seus próprios defeitos (que são muitos) e procure fazer a sua parte.Vale salientar que sou um pequeno servo e leitor da palavra de Deus e não me encontro no mesmo nível teológico ou apologético que os irmãos, mas de uma coisa tenho certeza, o presente blog, juntamente com os ESTUDIOSOS da Palavra serão alvo de minhas orações. Parabenizo-o vossa retórica é muito boa.
Respeitoso ósculo santo para vc.

Apologeta E.F.O. disse...

Não sei se o agradeço pelo elogio ou o repreendo pelo sarcasmo. Infelizmente, caro internauta, suas avaliações carecem de um fator primaz: CONHECIMENTO BÍBLICO! Se, no meu artigo, o pensamento esboçado foi de mim mesmo, pode me repreender, mas o faça de acordo com A Palavra de Deus. Se o que proferi, foi de minha autoria, baseado em especulações filosóficas, ideologias sem embasamento bíblico, admoeste-me! Mas se o que fiz está de acordo com a Bíblia (e ela é a Suprema Juíza sobre tudo na vida do cristão), então, por favor, não me venha com firulas. Imaginei que um advogado fosse uma pessoa de boa leitura, opinião formada, mas pelo visto até mesmo no meio que deveria ser útil para justiça terrena existem pessoas que mancham a imagem da justiça. Para ti, meu caro, parafraseio o Apóstolo Paulo que declarou: Portanto, quem despreza isto não despreza ao homem, mas sim a Deus, que nos deu também o seu Espírito Santo. (I Tessalonicenses 4:8).

Obs: Se você é membro da CCB, não retribuo o ósculo santo, mas deixo um aviso: Sai dela, povo meu, para que não sejas participante dos seus pecados, e para que não incorras nas suas pragas. (Apocalipse 18:4).

Evangelista Eduardo França (Pentecostal, Fundamentalista e Apologista-Polemista)

Anônimo disse...

Caríssimo Apologeta, você me surpreendeu com a ignorância acerca do ósculo santo. Ósculo é o termo erudito, derivado do latim osculum correspondente a nossa forma popular beijo. 'A santa saudação mencionada no evangelho de Jesus Cristo pelo apóstolo Paulo deve ser considerada no seu verdadeiro caráter. Deve ser vista e prticada como um sinal de amizade para cristãos, amigos quando partem, ou se encontram de novo após semanas ou meses de separação. Em I Tes. 5:26, Paulo diz: 'Saudai a todos os irmãos com ósculo santo'. No mesmo capítulo ele diz: 'Abstende-vos de toda a aparência de mal'. Pode não haver aparência de mal quando o ósculo santo é dado no tempo e em lugar próprio'.
Vc me rotula"firula" não preciso impressionar ninguém muito menos humilhar outrem, menos ainda sou jogador, pq quem tem adversário é atleta. Quanto ao conhecimento bíblico lhe relatei no primeiro post que, realmente careço das misericórdias do Senhor, estudo muito, leio também, não tanto quanto vc, infelizmente, mas pelo menos dois livros didáticos no ano eu tenho obrigação de ler para não ser considerado analfabeto.
Ah, não sou membro da "CCB", mas se fosse iria buscar conhecer a verdade por meio da leitura, somente, da BÍBLIA, Cara no pó, Consagração e Pedido de perdão à Deus sem estar julgando / condenando quem quer que seja.

Termino prafraseando o filósofo Sócrates, tudo que sei é que nada sei. Abraços...

samuel costa disse...

Interessante esta tua colocação, em resposta ao Alexandre, acima: "Sai dela povo meu, para que não sejas participante dos seus pecados, e para que não incorras nas suas pragas."
Faço-lhe a pergunta: Aonde o povo dito "cristão" está em "confusão" e dividido como numa verdadeira "Babilônia", é na CCB?.
Não tenho nenhum interesse em desqualificar nenhuma denominação, pois, respeito à todas que primam pelo Evangelho genuíno...
Voce está deixando transparecer claramente, tua aversão compulsiva, contra a denominação pioneira do pentecostalismo em nossa nação...
Será que na vossa sapiência e perspicácia, vcs conseguem visualizar a verdadeira "colcha de retalhos" que fizeram e continuam fazendo com o dito "cristianismo"???
Sinto-me forçoso a fazer uso do sentido de teu próprio "artigo", quando direcionas o teu julgamento!!!
"[...]Tira primeiro a 'Trave' do teu olho, e então cuidarás em tirar o 'Argueiro' do olho do teu próximo"; ou seja, nunca teremos tal autoridade, que é somente para quem é perfeito, e perfeito é somente JESUS CRISTO.

Grato...

Apologeta E.F.O. disse...

Para começar caro Alexandre, eu não demonstrei ignorância nenhuma acerca do ósculo santo, pois me referi a uma prática exercida pela seita CCB (Congregação Cristã no Brasil) ou Igreja do Véu, onde seus adeptos costumam fazer uso da prática do ósculo santo afirmando que deve ser praticado atualmente.
Sim, existem malignidade ao praticar-se o ósculo santo na CCB, pois o referido é feito apenas entre pessoas do mesmo sexo, sendo contrário à sua própria nomenclatura. Ósculo santo é um ato sem maldade, lascívia ou promiscuidade. Mas infelizmente na seita supracitada, existe apenas o desejo legalista de que se seja praticado para ser salvo. Será que a salvação, algo tão glorioso a ponto de exceder ao infinito as fronteiras da racionalidade humana, pode ser perdida por causa da ausência de um beijo?

Não te rotulei de firula, mas o que nomeei assim é a sua descabida idéia de que o julgamento só pode ser executado pelas ferramentas humanas no âmbito do direito legal já mencionadas. Você esquece-se de que os instrumentos do direito (de certa forma) foram derivados do sistema penal bíblico. Ora, se eu posso usar de meios humanos para julgar, por que não utilizar da Verdade Divina? João (7:24) Sua compreensão de julgamento é falha, pois é reduzida apenas ao julgamento humano que é falho e corrompido pelo pecado. É também de seu esquecimento que ao evangelizarmos as pessoas, já estamos julgando-as perdidas, pois se eu preciso anunciar a palavra de Deus às pessoas, é porque as mesmas não conhecem a Deus. Não podemos reduzir esse número apenas aos ateus e os denominados “sem religião”, pois o Apóstolo Pedro relatou-nos que existem pessoas que torcem, deturpam a Palavra de Deus (II Pedro 3:16). Tais pessoas necessitam urgentemente conhecem a Verdade, para que a mesma as liberte (João 8:32).


Obs.: O “reducionismo ccbniano” é pecado, pois ignora a premissa bíblica que devemos ler livros, mencionada pelo Apóstolo Paulo: Quando vieres, traze a capa que deixei em Trôade, em casa de Carpo, e os livros, principalmente os pergaminhos. (II Timóteo 4:13)


Evangelista Eduardo França (Pentecostal, Fundamentalista e Apologista-Polemista)

Apologeta E.F.O. disse...

Samuel, pelo visto você não sabe que a CCB apóia-se em versículos bíblicos interpretados de maneira deturpada por eles como fazem comumente as seitas. A CCB não é única nessa direção. Também estão incluídas: Testemunhas de Jeová, Adventistas do Sétimo Dia, Mórmons, adeptos da Voz da Verdade, Espíritas, Católicos, Budistas, Xintoístas, etc. Jesus condenou veementemente todos os outros caminhos que não o Dele. (Mateus 7:13,14). Se não estiverem de acordo com a Palavra de Deus (e a hermenêutica sadia assevera que a sua 1ª regra é que a Bíblia interpreta a si mesma), não poderão ser salvos à despeito de sua sinceridade, otimismo, contribuição social, etc. Saiu dos lábios do Eterno que até mesmo as pessoas que ouvem a verdade podem ser perder! (Mateus 7:21-27; 13:3-8,18-23; Marcos 4:3-8,14-20; Lucas 8:4-8,11-15). Quem te disse que origem tem a ver com destino? Éramos pecadores e através do sangue de Cristo temos a inefável oportunidade de tornarmo-nos santos!! Do mesmo modo os que se desviam do Evangelho (vide Demas em II Timóteo 4:10). Paulo repreendeu os gálatas exatamente neste detalhe, se não vejamos: Sois vós tão insensatos que, tendo começado pelo Espírito, acabeis agora pela carne? (Gálatas 3:3). Esse é o destino de todos aqueles que conhecem a Verdade e andam na Verdade, mas não são "fiéis até a morte" nem "perseveram até o fim" (Apocalipse 2:10; Mateus 24:13). Convido-o a ler novamente o meu artigo especialmente no segundo ponto: O Julgamento Bíblico Incomparável. Lá está minha resposta.

Obs.: Parece-me que o vírus do relativismo tomou conta de você. Quer um conselho? Afirme-se no Evangelho Exclusivista de Cristo (João 14:6)

Evangelista Eduardo França (Pentecostal, Fundamentalista e Apologista-Polemista)

Hermes C. Fernandes disse...

Parabéns pela proposta do blog. Já estou seguindo!

Aproveito para lhe convidar a conhecer o meu blog, e se desejar também segui-lo, será uma honra.

Seus comentários também serão muito bem-vindos.

www.hermesfernandes.blogspot.com

Te espero lá!

Apologeta E.F.O. disse...

Graças a Deus por pelo menos um servo abnegado que visitou e opinou no meu blog! Seja Deus engrandecido no nome de Jesus! Amado irmão Hermes que Deus continue o abençoando por visitar esse blog que apenas procura esclarescer as mentes que infelizmente estão nas trevas. Gostaria só de lhe fazer um pedido: opine no blog acerca dos artigos, certo?

Deus te bendiga na sua bondade eterna.

Evangelista Eduardo França (Pentecostal, Fundamentalista e Apologista-Polemista)

Porque creio disse...

Sim, o cristão deve orar, buscar a face do Senhor, evangelizar e seguir os passos de Jesus. Acrescento aí a leitura bíblica e o que ela nos ensina sobre os julgamentos.

Ela não fala pra estudar "direito disso ou daquilo" pra fazer algum tipo de julgamento bíblico.

Abraços.

Related Posts with Thumbnails