terça-feira, 23 de novembro de 2010

Pregação Pós-Moderna!

Revista Isto É mostra a polêmica pregação de pastora da Igreja Bola de Neve.

"Jesus Cristo era um personagem Vip. Tinha um temperamento tão agradável que na primeira vez que encontrou seus discípulos os convidou para ir à balada. Mesmo no meio de bêbados e mulheres marginalizadas, o filho de Deus mantinha seus princípios. Continuaria comportado ainda que se deparasse numa festa com a desregrada Maria Madalena, de copo na mão, dizendo: “E aí, Jesus, você vem sempre aqui? Shake your body! (mexa seu corpo!)”

Essa leitura sui generis da passagem do Filho de Deus pela Terra pode parecer uma blasfêmia para a maioria das pessoas, mas tem sido a pedra fundamental do discurso de evangelização da pastora Priscila Mastrorosa, 36 anos, da igreja Bola de Neve.

É com essa linha de pregação que ela arrebanhou os mais de 1.200 fiéis que freqüentam

seu templo localizado na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro. Não por acaso, ela fala a língua deles. A grande maioria dos presentes nos cultos é de jovens com jeito de surfista, cabelo rastafári, bermudões e tatuagens. Algumas vezes, a pregação de Priscila é interrompida por gargalhadas. “A mensagem de Deus não pode ser algo chato, maçante”, justifica. Nesse estilo, a líder religiosa cativou pessoas conhecidas, entre elas ex-símbolos sexuais como Regininha Poltergeist, Marinara Costa ou Georgiana Guinle. Com mais outras três subcelebridades convertidas, está produzindo “Boladas”, um programa de debates para a tevê. Também escreveu uma comédia teatral e planeja lançar até novelas. Tudo em nome de Jesus.


Do debate, que será uma espécie de “Saia Justa” (programa feminino do canal pago GNT) evangélico, já foram gravados pilotos discutindo temas como drogas e sexo. “Essas coisas (drogas) acontecem pela falta de Jesus”, conta Regina Oliveira, que na década de 80 povoava o imaginário masculino como a sexy Regininha Poltergeist, estrela nua de várias capas de revista. “Quanto ao sexo, é preciso ter cuidado, escolher a pessoa certa, ou então vai se relacionar com meio mundo e, no final, se sentir infeliz.” A pastora adianta que a pauta de discussões do programa seguirá assim, sem limitações. “Podemos tratar de qualquer assunto, desde que seja para passar valores de família, de vida”, explica Priscila. “Aqui não discriminamos ninguém, talvez isso tenha atraído essas mulheres para a igreja Bola de Neve.” A atriz Luciana Bessa (ex-“Malhação”), que com as atrizes Roberta Foster e Giselle Policarpo completa o grupo das seis “Boladas”, confirma essa impressão. “Não ouvi broncas, apenas orientação. Antes encarava o sexo como algo casual, hoje não.” Luciana é casada com um integrante da igreja.

A própria pastora já andou por caminhos tortuosos, digamos assim. Apesar de seus pais seguirem a religião batista, também protestante, ela se afastou dos cultos na adolescência. “Aos 15 anos fui para uma praia paulista, onde surfava e fumava maconha”, diz. Seguiu os passos de seu irmão, Rinaldo, que também gastou boa parte da adolescência surfando, usando drogas e só voltou a praticar a religião após contrair hepatite. “Meu irmão contou que teve uma experiência com Jesus. Eu dizia apenas: ‘Que bom para você’”, recorda. Três anos depois, por um motivo prosaico, foi a vez de Priscila se reconverter. Uma noite estava na praia, quando uma amiga perdeu a chave do carro. Então, ela prometeu a Deus que, se encontrassem a tal chave, se tornaria pastora. “Achei o chaveiro logo em seguida. Então resolvi cumprir a promessa.” Foi estudar teologia e pouco depois iniciou a parceria com o irmão, que havia criado a Bola de Neve. É casada há dez anos com o pastor Gilson, também integrante da igreja. O casal não tem filhos.

Apesar de embalar a pregação com cores modernas e joviais, no conteúdo a Bola de Neve não difere de outras denominações evangélicas. Defende o temor a Deus sem contestação, critica ícones das religiões afro-brasileiras e as práticas da Igreja Católica. A pastora refuta a bebida e o cigarro, define o homossexualismo como um comportamento que pode ser mudado caso a pessoa encontre Deus e desaconselha o sexo casual. “O que dizemos é que a relação sexual deve acontecer depois do casamento. Mas, se rolar, que seja com camisinha ou pílula anticoncepcional”, afirma. A informalidade, no entanto, dá outro tom a essas idéias tradicionais. Quando comenta sobre o comportamento daqueles que resistem à conversão, ela mais uma vez usa a linguagem dos jovens. “Quer continuar a ser um ‘manezão’? Não quer se transformar? Você é quem sabe...”, ameaça. Tanto Priscila quanto seu marido, o pastor Gilson, sabem que essa forma descontraída de falar combina com a linguagem da tevê e dos palcos. Por isso, “Boladas” deve ter um ritmo bem mais dinâmico do que os programas evangélicos tradicionais.

O próximo passo é montar em um teatro carioca uma comédia na qual Roberta Foster, que aparecia seminua como a Eva do programa “Zorra Total”, na Rede Globo, viverá o papel de... Eva. “Mas, dessa vez, será o verdadeiro personagem bíblico”, diz a pastora Priscila. Ainda está por vir um debate esportivo e um projeto de filme. Se depender do senso midiático de sua líder religiosa, a Bola de Neve fará jus ao nome e arrebanhará cada vez mais ovelhas.

(fonte: istoé)


Comentário do articulista: É esse tipo de pregação pós-moderna que as pessoas gostam de ouvir e que arrebanha multidões aos celeiros desses "pastores e pastoras moderninhos". Seu discurso atrai porque mostram um Jesus gospel, 2010, século XXI, fora dos padrões bíblicos que -consideram eles - chato. Esse Jesus está mais para Genésio (sem querer ofender os que possuem esse nome, mas apenas fazendo uma crítica) do que O Cristo, O Filho do Deus Vivo (Mateus 16:16). Moldam Jesus aos seus gostos e preferências em vez de ensinarem a verdade bíblica. Produzem enchimento em vez de transformação. Inchaço ao invés de discipulado. É.... muitos preferem os aplausos da terra, sabendo que serão vaiados no céus.


Disse o SENHOR DO UNIVERSO: "Quem não é comigo é contra mim; e quem comigo não ajunta, espalha." (Mateus 12:30)


Apologeta!

Evangelista Eduardo França é autor do DVD: Milagres: De onde eles procedem? (Categoria: APOLOGÉTICA. À venda nos sites: CACP, MCK e MERCADO LIVRE). Co-Fundador e articulista do blog Guardian Faith: www.guardianfaith.blogspot.com

13 comentários:

Alberto Couto Filho disse...

Abençoamado

Será que a pastora advoga o triunfalismo e/ou a falaciosa teologia da prosperidade?
Não gosto nem um pouco do que ela faz, mas se não se voltar para a tal "pedição de dinheiro" eu digo que "dos males o menor", ainda admitindo que Deus não se agrada do que ela faz
Concordas?
O conservo

Apologeta disse...

Caro Alberto Filho! Não entendi sua colocação, mas se você acredita que é melhor ela pedir dinheiro do que fazer o que ela faz, para Deus, de acordo com com a Sua Palavra tanto faz. É óbvio que quanto maior quantidade de pecado, maior será a sentença decretada sobre os ímpios impenintentes de dura cerviz e coração obstinado que, ao passarem dessa vida sem Cristo, irão sofrer.

O importante é que essas pessoas se afastam do Cristianismo Bíblico pregado pro Cristo e preferem às fábulas. São líderes dos "contos da carochinha", do faz-de-conta, do "era uma vez". Esses tais não crêem na verdade, antes tem prazer na iniquidade (II Tessalonicenses 2:12).

Têm grande retórica, mas nenhuma comunhão, excelente eloquência, e nenhum conhecimento de Deus. Discorrem SOBRE Deus, mas receberão Dele o "nunca vos conheci" (Mateus 7:23)


Apologeta!

Evangelista Eduardo França é autor do DVD: Milagres: De onde eles procedem? (Categoria: APOLOGÉTICA. À venda nos sites: CACP, MCK e MERCADO LIVRE). Co-Fundador e articulista do blog Guardian Faith: www.guardianfaith.blogspot.com

Nanda disse...

Bem, eu creio que "a fé vem pelo ouvir, ouvir da Palavra de Deus". Ela está pregando o evangelho caríssimo amigo, do jeito dela, mas está... Não me coloco na posição de quem julga certo ou errado, eu creio que o Senhor haverá de julgar!

Quando falo do amor de Deus aos meus alunos, uso a linguagem deles, não uso os rebuscados vocábulos bíblicos, senão não me faço entender. Creio que essa pastora fala a linguagem dos surfistas assim como um missionário que vai para outro país aprende inglês, francês, alemão, mandarim...

Existe no mercado uma grande variedade de Bíblias, inclusive A BÍBLIA NA LINGUAGEM DE HOJE, eu mesma já tive um exemplar desta (mas só do Novo Testamento) quando era criança, muito do que aprendi sobre Jesus, Seus milagres, Sua entrega lá no Calvário, foi através daquela Bíblia com linguagem atual. Certamente eu compreenderia bem menos, talvez até me desinteressasse, se a linguagem tivesse sido a tradicional.

Apologeta disse...

Estimada Fernanda, irmã no Senhor, Paz Dele para sempre!

Bem, pelo visto encontramos um ponto de divergência teológico-racional entre nós e que precisa ser dirimido por meio do único instrumento aferidor de medidas: A Espada do Espírito (Efésios 6:17). É o que está escrito que nos mostrará e repreenderá nossos pensamentos, intenções, desejos, etc e nos revelará qual das cosmovisões/opiniões estão certas ou erradas porque temos um padrão altíssimamente elevado, maior do que o sistema e padrão deste mundo que jaz no Maligno (I João 5:19), e esse é Deus (Isaías 55:8,9).

Analisemos o "evangelho" pregado por essa líder denominacional:

1) Jesus era realmente VIP, ou amigo dos pecadores (Lucas 7:34)?

2) Ele convidou os discípulos para "irem à uma balada" ou os chamou para, segundo sua onisciência, em um casamento principiar os seus milagres e manifestar a Sua glória para crença dos discípulos (João 2:11)?

3) Ela afirma que a mensagem do Evangelho Cristão "não pode ser algo chato, maçante". Quem disse que o evangelho é agradável? "Negue-se", "tome sua cruz", "perca sua vida", "aborreça até os dos seu convívio familiar", são elementos agradáveis em uma pregação? Entretenimento é função de circo e televisão, não do púlpito cristão. Púlpito é lugar de se pregar e ensinar a Palavra imutável de Deus (Neemias 8:4-9; I Coríntios 14:26; II Timóteo 4:2)

4) Ela fala que a igreja dela "não discrimina ninguém". Isso é controverso visto que, se "discriminar" é exortar e repreender os crentes em Cristo para sua edificação e crescimento espiritual conforme o padrão que é Cristo, então não teremos a aceitação de ninguém. (Romanos 8:29; Efésios 4:11-16; II Timóteo 3:16,17; 4:1-3; Hebreus 5:12-14; II Pedro 3:18; I João 2:6)

5) Ela é a favor da promiscuidade, pois ao contrário do que diz o artigo que ela é contra o denominado "sexo casual", vemos este quadro através de sua própria frase:

“O que dizemos é que a relação sexual deve acontecer depois do casamento. Mas, se rolar, que seja com camisinha ou pílula anticoncepcional”.

Ora, uma frase dessas é uma afronta e um repúdio velado as determinações cristocêntricas e neotestamentárias sobre o casamento e a conduta do cristão antes do matrimônio (Mateus 5:28; 19:4-6; I Coríntios 7:2,9,28; Hebreus 13:4)

6) Ela usa como apelo para convocar os inconversos ao Evangelho o termo "manezão", que é um termo tão ínfimo e pouco característico para referir-se à situação terrível e inalterável de um não-regenerado (que morre como tal), ao invés de confrontar sua vida de pecado e afirmar ao mesmo que sem Cristo irá se defrontar com o inferno eterno (Lucas 13:1-5; João 3:16,18,36; 8:24,51; 15:22).

É em detrimento da verdade que se anuncia um Evangelho de "confetes e serpentinas", onde tudo é festa, tudo é vitória, tudo é benção, e Deus aceita todos como são para ficar como quiserem. Esse é o evangelho neopentecostal que promete uma farta conta bancária e saúde perfeita ao invés de nos revelar a esperança da vida eterna.

Fiquemos com o que Paulo nos afirmou, usado por Deus:

"Se esperamos em Cristo só nesta vida, somos os mais miseráveis de todos os homens." (I Coríntios 15:19)


Apologeta!

Evangelista Eduardo França é autor do DVD: Milagres: De onde eles procedem? (Categoria: APOLOGÉTICA. À venda nos sites: CACP, MCK e MERCADO LIVRE). Co-Fundador e articulista do blog Guardian Faith: www.guardianfaith.blogspot.com

Nanda disse...

Sabe, eu creio que a pastora da Bola de Neve não está nem aí para as coisas que você e outras pessoas pensam sobre ela, a igreja dela cresce, como o próprio nome sugere, como uma bola de neve, as pessoas que lá se convertem estão ouvindo a Palavra de Deus na linguagem delas e estão aceitando a Jesus. O apóstolo Paulo era um homem culto, levava o Evangelho aos gentios (gregos e outros povos) e lhes ensinava em suas línguas e dialetos, seu objetivo era se fazer entender e quando os exortava o fazia com amor e temor a Deus, com a humildade de quem se considerava "o pior dos pecadores", não como alguém que se auto-proclama o dono da verdade absoluta!
Acho uma tremenda ignorância e falta de temor a Deus ficar julgando nossos irmãos em Cristo. Como falei no 1º comentário, o Senhor irá julgar!

Nanda disse...

Analisemos suas perguntas com minhas respostas:

1) Jesus era realmente VIP, ou amigo dos pecadores (Lucas 7:34)?
R. Sim, Jesus era VIP, porque a sigla VIP é sigla (em inglês) de VERY IMPORTANTE PEOPLE, traduzindo: PESSOA MUITO IMPORTANTE!

2) Ele convidou os discípulos para "irem à uma balada" ou os chamou para, segundo sua onisciência, em um casamento principiar os seus milagres e manifestar a Sua glória para crença dos discípulos (João 2:11)?
R. Sim, analisando o contexto histórico, os casamentos daquela época eram festas muito animadas, com abundância de comidas e bebidas, festas que duravam dias!

3) Ela afirma que a mensagem do Evangelho Cristão "não pode ser algo chato, maçante". Quem disse que o evangelho é agradável?
R. Eu prego o evangelho como DOCE, PERFEITA E SUAVE PALAVRA DE DEUS. As Bíblia diz que a Palavra de Deus é nosso alimento espiritual, esse alimento, esse maná, deve sim ser agradável, pois vem de Deus, que apesar de ser SUPREMO nos amou de tal maneira que enviou seu ÚNICO FILHO para morrer por nós pecadores!

4) Ela fala que a igreja dela "não discrimina ninguém".
R. Isso não é controverso, de maneira alguma, pois se o próprio Jesus – que era o único que podia – não levantou a primeira pedra para aquela mulher adúltera, quem somos nós para querer “apedrejar” alguém meu amigo?! Jesus apenas disse àquela mulher “Vá e não peques mais!”. Você não tem imitado Jesus nessa passagem né amigo?!

5) Ela é a favor da promiscuidade: “O que dizemos é que a relação sexual deve acontecer depois do casamento. Mas, se rolar, que seja com camisinha ou pílula anticoncepcional”.

R. Todo cristão sabe que a Bíblia proíbe o sexo antes do casamento, mas podemos contar nos dedos quantos irmãos conseguem se manter fiéis a essa proibição bíblica. O que ela quis dizer foi que um erro não justifica o outro, se alguém cair em tentação, que seja prudente, pelo menos, para não trazer um inocente ao mundo ou se contaminar com alguma doença!

6) Ela usa como apelo para convocar os inconversos ao Evangelho o termo "manezão".
R. Manezão, cabeção, burro, são palavras comuns ao vocabulário da população que ela tenta atingir, como falei no 1º comentário, como missionária, ela usa da linguagem daqueles que ela pretende alcançar!

Amigo, se você tivesse um filho perdido no “mundão” e ele, de repente, entrasse para a Igreja Batista Bola de Neve, parasse de beber, fumar maconha e sair pra “night”, você ficaria triste?!

Apologeta disse...

Irmã Fernanda. Seu comentário deixou-me chocado e triste.

Chocado porque o fato dela ou 99% da igreja Bola de Neve Church, não "estar nem aí" para o que digo não tornará isso mentira, pois estou baseado na verdade (II Coríntios 13:8). Isso não se classifica como argumento comprobatório de inverdades proferidas por mim, querida irmã. Essa questão de conversões é questionável do ponto de vista bíblico, pois o neopentecostalismo tem tido efeito mais negativo do que positivo e a maioria das pessoas não tem compromisso com Deus, mas com as bençãos de Deus. Vivem um evangelho interesseiro, egoísta à semelhança dos crentes de Filipos:

"Porque todos buscam o que é seu, e não o que é de Cristo Jesus." (Filipenses 2:21)

Esse é o evangelho "filipo-neopentecostal" que têm acometido o celeiro evangélico atual e prejudicado a pregação das boas-novas no nosso arraial.

Fico triste porque, pelo que percebi a irmã comparou-me ao apóstolo Paulo, acusando-me de falta de humildade ao contrário desse excelente homem de Deus que sem dúvida alguma foi um dos maiores homens que pisou sobre esta terra. Chamar-me de "dono da verdade absoluta" deixou-me ofendido, porque tinha percebido que a irmã desejava conhecer e estudar a área de apologética, mas seu proceder infelizmente está sendo o mesmo dos que me atacam e se opõe ferrenhamente à pregação da verdade (João 14:6).

Sinto que tenhamo chegado a este ponto de divergência que, pensava eu, seria resolvido com humildade e temor por nós, mas a irmã tomou uma postura agressiva e incoerente com seu credo religioso, confessional e bíblico. Pois se observasse pela Palavra de Deus, veria que por esta mesma causa supracitada foi que humilharam, escarneceram, feriram, injuriaram e mataram os profetas de Deus.

Só desejo que a irmã me mostre (através da Palavra de Deus) onde errei e realmente concordaderei e me humilharei diante do Senhor, pendido perdão. De outra sorte, não me venha com achismos e argumentos de funcionalidade, por que tais idéias não resistem à luz da Palavra do Senhor. (II Coríntios 10:3-5)


Apologeta!

Evangelista Eduardo França é autor do DVD: Milagres: De onde eles procedem? (Categoria: APOLOGÉTICA. À venda nos sites: CACP, MCK e MERCADO LIVRE). Co-Fundador e articulista do blog Guardian Faith: www.guardianfaith.blogspot.com

Apologeta disse...

Irmã Fernanda, paz do Senhor!

Bem, veremos se seus argumentos são coerentes e se coadunam com o Evangelho.

1) Você não entendeu. O que quis dizer é que ela diminui (ou até mesmo exclui) Jesus com convívio com os pecadores. Analisando do ponto de vista colocado pela irmã Jesus não é VIP. Jesus é DEUS ENCARNADO (João 5:17,18; 10:30) Muito diferente dessa linguagem depreciativa a pessoa do Senhor e Salvador. Devemos ter intimidade com ele, mas intimidade reverente (João 20:28). As pessoas ultimamente tem tornado Jesus mais light, mais agradável do que o que o registro bíblico nos mostra. Eu sei que precisamos usar de contextualização, mas nada que fira ou denigra a imagem do Deus-Homem.

2) Entramos na mesma vertente. Convidar para ir a uma balada, não é o mesmo que conduzir os discípulos ao ensino. Jesus divertia-se no casamento, mas o propósito dele estar ali não era o mesmo que muitos jovens têm tido ao tentar moldar o Evangelho cristão aos seus gostos. Daqui a pouco vamos criar "maconha gospel". Pera lá. Os pecadores, amada irmã são atraídos pela verdade. E eu não preciso ser surfista para ganhar um surfista. Tudo hoje é gospel! Mundanizando a igreja e querendo consubstanciar seus argumentos com "conversões". Mas será que essas pessoas estão convertidas mesmo? Será que eu posso imaginar Jesus todo tatuado, usando piercings em todo seu corpo, e fazendo expressões de "paz e amor"? Não prego usos e costumes, mas hoje tem sido um verdadeiro exagero e tudo "em nome de Deus"!

3) Irmã! Pelo amor do Senhor! A irmã já leu João 6:60-70? Já leu Mateus 23 alguma vez? O Evangelho é agradável para os crentes, mas para os ímpios? E mais, quem disse que é-nos agradável o tempo todo? Jesus muitas vezes agia com rigor até mesmo com os discípulos. Lembra-se quando Jesus repreendeu Satanás em Pedro (Mateus 16:13-23)? Será que Ele foi agradável quando afirmou que os homems que não cressem nele morreriam em seus pecados? 9João 8:24). Ou ao afirmar que só Nele podemos ser salvos que ele é o ÚNICO caminho, A ÚNICA verdade e A ÚNICA VIDA(João 14:6). Isso é uma afronta às religiões mundiais. Que dizer do negue-se? É, vejo que a irmã precisa voltar a escola dominical pois ainda necessita do leite racional não falsificado e ainda não pode experimentar o mantimento sólido (Hebreus 5:12-14; I Pedro 2:1,2)

4) Essa argumento do amor não resiste ao exame da passagem citada. Jesus perdoou a mulher, mas ao mesmo tempo (como citado pela irmã) considerou o adultério, pecado. Ele exortou com amor que ela mudasse de vida e não simplesmente a abraçou e disse: "Vá, viva como quiser". Ao contrário Jesus peremptoriamente avisou: Você foi liberta da condenação minha filha, mas mude de vida! Venha como está é bíblico, mas é necessário tomar o jugo (Mateus 11:28-30) Evangelho sem obediência é o mesmo que carro sem chave, não funciona. Jesus amava as pessoas, mas dizia-lhes a verdade. Quantas vezes Jesus chamou várias pessoas de hipócritas? Porque quando o jovem rico saiu triste, Ele não foi atrás, consolá-lo?

Apologeta disse...

5) Um cristão que se preze, nunca dirá "se rolar, que seja com camisinha ou anticoncepcional" abrindo brecha para pecaminosidade e/ou libertinagem. Dizer "olha, não fornique, mas se quiser que só evite engravidar" é o mesmo que matar alguém com veneno de ação lenta. Vai matando aos poucos. Um abismo chama outro abismo irmã (Salmo 42:7)

6) A irmã como boa pedagoga sabe que determinados conceitos não refletem grandes verdades. Eu posso usar de linguagem para o público, mas chamar de "manezão" um ímpio é diminuir ao máximo a ÚNICA maneira de um pecador ser salvo e inferiorizar sua condição de condenação eterna. Jesus podia ter usado essa linguagem com Nicodemos quando mencionou Seu amor para todos o que Nele crêem, mas para os que não crêem só resta a perdição. Vejamos:


Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. (João 3:16) E quem não crê Nele, para onde irá, segundo o versículo?

6) Finalmente, cheguei no último ponto, ufa! Bem, sim, pois parafraseando a irmã: "parar de beber, fumar maconha e sair pra “night”" não torna ninguém cristão. Conheço espíritas e ímpios que tem esse comportamento. A irmã desconhece o significado de salvação. Deixar de pecar nunca foi indício de ser salvo. Ser salvo é ser obediente ao Evangelho (Mateus 5:13-16; 7:21) É fazer a vontade de Deus e não abdicar de alguns comportamentos condenáveis pela sociedade. É nascer de novo (João 3:3,6) É ser nova criatura (II Coríntios 5:17) é trilhar um novo e vivo caminho (Hebreus 10:20). É ser participante da nova aliança 9Mateus 26:28). Ser um novo homem (Efésios 2:15; 4:24; Colossenses 3:10). Ter um novo nome (Apocalipse 2:17)

Isso é ser cristão: Viver é Cristo e morrer é lucro (Filipenses 1:20-23)

Esse é o cerne da situação, querer adaptar o Evangelho a nós, e não nós sermos conformados ao Evangelho (II Timoteo 2:15; 3:16,17)

Apologeta!

Evangelista Eduardo França é autor do DVD: Milagres: De onde eles procedem? (Categoria: APOLOGÉTICA. À venda nos sites: CACP, MCK e MERCADO LIVRE). Co-Fundador e articulista do blog Guardian Faith: www.guardianfaith.blogspot.com

Anônimo disse...

Acho sadio todo debate, mas vamos
tentar ser espertos sem pecar, vamos amar uns aos outros sem pecar,vamos aceitar a todos sem discriminação mas sem pecar, vamos ter intimidade com Deus mas sem pecar,e não vamos esquecer quem é nosso verdadeiro inimigo, claro sem pecar, por que ja pecamos tanto
então vamos ouvir mais a voz do Espírito Santo de Deus.

PASTORA disse...

quem conhece o Verdadeiro não precisa de muito para reconhecer o falso...Aleluia!!!

Apologeta disse...

Verdade cara irmã! Quando temos a Palavra de Deus como padrão para analisarmos todas as coisas concernenetes à vida e prática cristãs (I Tessalonicenses 5:21) e movimentos religiosos (Gálatas 1:8) não nos tornamos presas de nenhum vento de doutrina por mais forte que sobre nós (Efésios 4:14)

Deus continue abençoando,


Apologeta!

Evangelista Eduardo França é autor do DVD: Milagres: De onde eles procedem? (Categoria: APOLOGÉTICA. À venda nos sites: CACP, MCK e MERCADO LIVRE). Co-Fundador e articulista do blog Guardian Faith: www.guardianfaith.blogspot.com

Blog do Fabio Campos disse...

Grande matéria, mas um infeliz comentário; podemos falar apenas do que sabemos e não pelo os que outros falam.
Sou um apologista reformado, conheço este trabalho e a pastora. Nossa teologia não é perfeita, mas está alinhada com as doutrinas centrais da fé cristã, e é feita com amor.
Nele, Fabio Campos
www.fabiocamposdevocionais.org

Related Posts with Thumbnails